8 regras de ouro para evitar os excessos

Notícias de saúde, ciência e bem-estar para uma vida longa e feliz

 

Natal está ao virar da esquina e com ela chegam as intermináveis compulsão alimentar familiares e os excessos. Saiba como enfrentá-las sem “pecar” além da conta.

1. Faça cinco refeições ao dia (as três refeições básicas e duas bebidas). Conseguirá ativar o seu metabolismo e ajudar a queimar calorias. Além disso, está demonstrado que, levando a uma ingestão de alimentos regulares (a cada três ou quatro horas) terá mais sensação de saciedade e evita o lanche entre as refeições.
2. Beba bastante água. É fundamental beber cerca de dois litros de água por dia para manter hidratados os nossos órgãos e tecidos. A água dá sensação de saciedade e ajuda a desintoxicar o corpo.
3. Cozinhe com pouca gordura e escolha a de melhor qualidade. O azeite de oliva virgem é a melhor gordura recomendada, mas não deve abusar do seu consumo, pois aumenta o valor calórico da dieta. São recomendados cerca de três a quatro colheres de sopa por dia. Limite o consumo de alimentos que contêm gorduras animais, como carnes vermelhas, queijos de muita maturação, manteiga, frios, bolos etc…
4. Reduza o consumo de açúcares e doces em geral: os açúcares só contribuem com calorias vazias, ou seja, não contém nutrientes. Substitua-a com adoçantes ou pouco a pouco acostúmbrese para não adoçar bebidas ou refeições. Também os alimentos doces, como a pastelaria, confeitaria e pastelaria em geral fornecem açúcares e gorduras não recomendadas. Por exemplo, substitua o chocolate com leite e frutos secos, leite, chocolate preto com mais de 75% de cacau.
5. Consumir muitos vegetais e saladas. Fornecem vitaminas, minerais e fibras para garantir um bom trânsito intestinal. Dão uma importante sensação de saciedade com poucas calorias e nada de gordura. Escolha molhos ou nos qual a sua receita com um pouco de azeite e muitas especiarias, que dão mais sabor aos legumes.
6. Escolha os alimentos mais magros. Assegure-se de que sua alimentação tem como base as verduras, frutas, carnes brancas (aves, peru, coelho, peixe, cereais, legumes e produtos lácteos magros.
7. Quando comer, não leia ou veja televisão. Está demonstrado que quando comemos e distraímo-nos com outra atividade não manter o controle do que você come. O ver o que comemos ajuda-nos a nos suprir, como diz o dito popular: “a comida também entra pelos olhos.”
8. Faça atividade física diariamente. O exercício é sempre sinônimo de saúde: não só nos mantém em forma, mas que ajuda a manter os níveis de açúcar e de colesterol mais controlado. Além disso, é útil para liberar endorfinas –
neurotransmissores do prazer – razão pela qual nos sentimos tão bem fazendo atividade física, pelo menos 30 minutos diários de exercícios moderados ou caminhada.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*