Aromas exóticos com poderosos efeitos medicinais

Os nomes destas plantas nos remetem para as Mil e uma Noites e a paisagens exóticas do Oriente, mas podemos tirar proveito de suas propriedades de forma bastante acessível, utilizando os óleos essenciais, que são extraídos delas.

A aromaterapia, que os usa, juntamente com outros, é o tratamento de doenças e condições que interferem no bem-estar. Por esta causa, não só encontramos entre as suas aplicações as indicações para problemas físicos – como anti-séptico, estimulante da circulação, tónicos ou analgésicos, por exemplo–, mas também para estados emocionais negativos e situações diversas.

Uma das espécies mais frágeis é o Ylang Ylang. Muito usada na perfumaria por sua penetrante aroma, é originário das Filipinas. O óleo é extraído de suas flores amarelas frescas. O perfume é intenso, doce e floral. Tem propriedades sedativas, hipotensores, é anti-stress, anti-depressivo e afrodisíaco. Pode ser usado em caso de taquicardia, insônia, depressão, hipertensão, falta de desejo sexual, tensão nervosa.

A única precaução é que deve ser usada com moderação, pois o seu aroma pode provocar dores de cabeça ou náuseas em pessoas sensíveis.

O vetiver é originário da Índia e ao contrário da anterior, é uma fragrância mais masculina. O óleo é extraído das radículas da planta. E o seu perfume é doce e lenhoso. É útil no tratamento das afecções da pele, como a seborreia ou acne, para o reumatismo e as dores musculares. A fadiga e a depressão também se aliviam devido a sua ação profundamente revitalizante. Estimula a circulação, anti-séptico, purificação e calmante do sistema nervoso.

O sândalo também vem da Índia e o óleo essencial é extraído da madeira, já que é uma árvore. Seu aroma balsâmico intenso se qualifica como lenhoso e doce. Sua principal indicação é a tensão nervosa, assim como as infecções respiratórias e urinárias. As inflamações com retenção de líquidos também podem melhorar com este óleo. Além de anti-séptico é antifúngico, cicatrizante e anti-inflamatório que pode ser usado em banhos de pés, ou de todo o corpo.

O patchouli, de perfume rico, persistente e acentuada, é originário da Malásia e o óleo extraído das folhas. Repelente de insectos, mesmo traças, é de eliminação de cheiro, antiparasitário, anti-séptico, e também estimulante, afrodisíaco e antidepressivo. Pode ser usado em banheiros, por seus benefícios para a pele. Melhora os estados de ansiedade, diminuição da libido, de tristeza e sentimentos negativos.

A palmarrosa é uma gramínea da Índia e o seu perfume floral faz com que se use muito na perfumaria, mas também contém propriedades adstringentes, cicatrizantes, bactericidas e estimulantes da circulação sangüínea, muito indicados para infecções intestinais, doenças da pele, de tipo inflamatório. Por outro lado, é uma essência adequada para o esgotamento nervoso.

Noz-moscada não é apenas um tempero para usar nas refeições: é, além disso, um óleo essencial de usos múltiplos. Originária das ilhas Malucas, a planta dá umas sementes duras, muito perfumadas. Seu perfume é dos chamados calmos e traz muito calor. Além de favorecer a digestão em caso de náuseas e diarréia, e estimular em geral ao organismo, é antirreumática, analgésica e antineurítica. Podem ser adicionadas algumas gotas do óleo de massagem para aliviar dores produtos do frio ou a umidade.

A gomorresina da mirra é de onde se extrai o óleo essencial tão perfumado que figura na Bíblia e que os Reis Magos deram ao menino Jesus recém-nascido. Sua origem pode ser localizado no norte de África, Arábia. É calmante, cicatrizante, anti-séptico, expectorante, adstringente e anti-inflamatória. É usado em feridas, úlceras, bronquite, gengivite, aftas, bronquite, doenças por resfriamento e diarréia. Não deve ser utilizado durante a gravidez.

O incenso, outro dos presentes dos reis, é uma árvore cuja resina que se extrai o óleo. Sua origem antiga está localizado nas proximidades do Mar Vermelho, e seu perfume, quente e doce, que acompanha o homem em muitas celebrações religiosas, devido à sua propriedade de promover o estado meditativo. Além desta, outras propriedades são a antihemorrágica, expectorante e anti-depressiva. É usado para a tosse, a bronquite, a asma, as dismenorreas, cistite, a ansiedade e o estresse.

O gengibre, que é conhecido na Índia, na China e no Tibete, tem um aroma espetacular que você pode capturar o óleo essencial, que é quente, lenhoso e especiarias. Deve ser usado com cautela em massagem sobre a pele, apenas um par de gotas, mas vale a pena em dores reumáticas e musculares, as insuficiências circulatórias cólicas abdominais, resfriamentos e fadiga sexual.

A cânfora foi um remédio muito usado a décadas atrás, vem da China e do Japão. Na casca e ramos se extrai o óleo tem um aroma pungente e acre. Produz suor, é analgésico, anti-séptico, resfria ou aquece conforme se use. Muito bom para adicionar aos cremes de massagem para dores musculares, contusões, enguinces e entorses, seu perfume limpa as vias respiratórias. Apenas há que ter em conta que é tóxico em altas doses, não deve ser usado na gravidez ou em pessoas epiléticas

O anis verde também vem da Ásia, como muitas dessas espécies exóticas. Foi difundido em todo o mundo por seu uso na cozinha e local de licores, mas, além disso, é muito utilizada em chás, por suas poderosas propriedades carminativas contra o meteorismo, os soluços e espasmos digestivos. Também promove a secreção de leite nas mães. No caso do óleo essencial extraído das sementes de aroma quente e doce é utilizado como antiespasmódico, em dores de cabeça de causa digestiva, má digestão, e como estimulante.

Fonte: O grande livro da massagem com óleos essenciais, Francesco Padrini, Editora Vecchi.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*